quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Tempo e perdão




de nada valhe o perdão se todas vez que for julgado a impressão incial partir de lembraças das falhas anteriores

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages