Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011
Imagem
Ela vem chegando sutilmente, com seus perfurmes e suas cores.
Tudo é alegria e florescer
A vida renasce e a beleza se mostra

eu sou uma Chowbola!

Imagem
Hoje meditando em um momento de desanimo,meditei e vieram lembranças de um dos vários e eternos papos com Lorena e percebi que sou uma algo entre um Chow-chow e uma cebola.
as palavras do mente hiperativa que podem me descrever perfeitamente:

Uma cebola? Sim, uma cebola. Uma cebola é composta de muitas camadas sobrepostas e pra se atingir o miolo é preciso vencer todas as camadas, todo os obstáculos. Eu sou assim, me resguardo no miolo, me envolvo de camadas e mais camadas, vou me apresentando aos poucos, à medida que a intimidade me conquista a confiança. Posso sentar com você numa lanchonete e conversar horas sem nem lhe contar nada sobre minha vida pessoal, somente arrodear, expor pontos de vista sobre assuntos aleatórios; ou posso conversar com você diariamente e não contar os meus sofrimentos mais íntimos.
a parte do chow chow é que como todo bom cachorro sou fiel mas como o chow chow sou desconfiado, observo, analiso atentamente antes de oferecer minha lealdade.
Não vejo isso como …

Riscos

Imagem
Existem momentos em que ainda é preciso correr riscos, dar passos loucos.Paulo Coelho

O perigo desenvolve nossa percepção, ativa todos os nossos sentidos e nos movimenta- e pode se tornar um vício.Esse é um risco, "porque o excesso de luz cega..."Tao
Nem sempre a salto vale o risco da queda mas como diz o tal do Tao"a cautela não sugere evitar o aprendizado e sim ter cuidado ao assimilá-lo"
Se quer aprender a voar e sobreviver pra contar a estoria(com todos os membros) leva um para-quedas e coloca um colchão bem macio embaixo.

Learn to Fly

Imagem
Aprender a voar implica na possibilidade de falhar e cair mas no acerto existe a chance de alcaçar alturas maiores se você deixar o medo para trás.

Máscaras

Imagem
Há pessoas que, por mais que as pesquisemos, não têm interior, são puras máscaras. É digno de pena o homem que se envolve com estes seres quase espectrais, inevitavelmente insatisfatórios, mas precisamente eles são capazes de despertar da maneira mais intensa o desejo do homem: ele procura a sua alma - e continua procurando para sempre.

Friedrich Nietzsche