terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Nirvana



Por instantes intermináveis
Permanecendo ausente de si flutuou amorfo
e na consciência que Nada era
Se fez presente no Todo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages